Orientações Gerais

Conheça e se inspire com as histórias de 5 atletas femininas

janeiro 23, 2020
atletas femininas
Compartilhe este conteúdo

O Brasil tem uma verdadeira paixão por futebol, sendo muito comum que o público se inspire nos jogadores masculinos e em suas histórias de superação. Contudo, a cada dia, surgem mais ídolos fora dos gramados e, além disso, temos visto atletas femininas ganhando cada vez mais o coração dos brasileiros.

A ideia de que “esporte não é coisa de mulher” já está completamente ultrapassada. Assim, embora ainda menos populares, as mulheres têm ocupado mais espaço e caminham para a construção de uma imagem mais sólida em diferentes categorias esportivas. 

Para compartilhar grandes exemplos de luta e superação, trouxemos algumas atletas femininas bem-sucedidas. Conheça e se inspire com as histórias dessas 5 esportistas!

1. Marta

Nascida na cidade de Dois Riachos, em Alagoas, a atleta, atualmente, joga pelo Orlando Pride, nos Estados Unidos, mas começou sua carreira profissional no Vasco da Gama. Foi eleita 5 vezes a melhor jogadora do mundo, pela FIFA. É conhecida como a maior artilheira da história da Seleção Brasileira, superando até o Rei Pelé. Por isso, é considerada a maior jogadora de todos os tempos.

Marta é embaixadora do PNUD (Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento) e tem por missão participar de projetos, principalmente em comunidades carentes, que visem o desenvolvimento humano e promovam o crescimento da mulher na sociedade.

2. Serena Williams

Nascida em Saginaw, no estado norte-americano de Michigan, Serena é a mais nova de cinco irmãs e começou a treinar aos 9 anos. É conhecida como uma das maiores ganhadoras na história do tênis e foi número 1 do ranking mais de seis vezes.

É a tenista que mais faturou no esporte e está no topo da lista de atletas femininas que mais lucraram na carreira. Atualmente, é uma das maiores jogadoras em atividade no mundo e já conquistou quatro medalhas de ouro em Olimpíadas e 23 troféus no “Grand Slam”.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

3. Hortência

Um dos maiores nomes do basquete nacional, Hortência faz parte da seleta lista das melhores esportistas brasileiras. É a jogadora que mais pontuou na história da Seleção Brasileira de Basquete, marcando 3.160 pontos em 127 partidas oficiais. Ela já disputou cinco mundiais e duas Olimpíadas.

Considerada uma das maiores atletas femininas da modalidade, faz parte do Basketball Hall of Fame (Hall da Fama do Basquete Internacional), no qual figuram monstros sagrados do esporte como Michael Jordan e Magic Johnson. Atualmente, curte a aposentadoria realizando palestras motivacionais e consultorias. 

Leia mais:  Saiba o que é overtraining e como isso pode prejudicar a saúde do atleta

4. Maria Lenk

Maria Emma Hulda Lenk Zigler, filha de imigrantes alemães, nasceu em São Paulo e começou a nadar por incentivo de seu pai, após passar por uma pneumonia aos 10 anos. Pioneira na natação feminina no país, foi a única mulher a entrar no Swimming Hall of Fame (Hall da Fama, da Federação Internacional de Natação). 

Foi a primeira brasileira a competir em Olimpíadas, e a única mulher a fazer parte de uma equipe sul-americana de natação a excursionar pelos Estados Unidos, ocasião em que quebrou 12 recordes norte-americanos. Praticou a modalidade até o dia de sua morte, mantendo a paixão pelo esporte até o fim da vida. Foi homenageada com a inauguração do Parque Aquático Municipal Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

5. Aída dos Santos

Aída dos Santos foi a terceira mulher negra a representar o país em uma Olimpíada. Sofreu preconceito durante toda a sua vida e, ainda na infância, era chamada de “crioula”, “beiçuda” e outros adjetivos racistas, por sua professora na escola. Foi preciso superar todas as dificuldades das mulheres no esporte na época, com o adicional do racismo sofrido em diferentes etapas de sua vida e carreira.

Contudo, devido à sua garra e persistência, os resultados começaram a aparecer. Ela participou de duas Olimpíadas e ganhou duas medalhas em Pan-Americanos. Além disso, Aída conquistou o bronze no pentatlo em Winnipeg-1967 e Cali-1971. Pela sua importância no esporte, recebeu o Prêmio Adhemar Ferreira da Silva, em 2006 e o Diploma Mundial Mulher e Esporte, em 2009.

Não é fácil, para a mulher, conquistar destaque na profissão, e isso também pode ser observado na área esportiva. Atletas femininas das mais variadas modalidades são menos valorizadas que seus pares homens e, muitas vezes, não levam a fama merecida. Apesar disso, elas são incríveis e vêm fazendo história no esporte, tornando-se grande fonte de inspiração.

Leia mais:  Entenda quais são as funções do intermediário no futebol

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe este post em suas redes sociais e divulgue as conquistas femininas no esporte para os seus amigos!

Powered by Rock Convert
Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply