Direito Desportivo

Como vai ser a mudança do cargo de intermediário de futebol pela CBF para agente FIFA

outubro 29, 2021
Como vai ser a mudança do cargo de intermediário de futebol pela CBF para agente FIFA
Compartilhe este conteúdo

As mudanças no futebol são constantes nas regras dentro e fora dos gramados. Dessa forma, você sabe como vai ser a mudança do cargo de intermediário de futebol pela CBF para agente FIFA?

Essa é uma medida importante e que vai mexer na forma como esses profissionais trabalham. Portanto, se você é intermediário/agente ou deseja se tornar um, é fundamental entender sobre isso. Então, acompanhe!

As regras de intermediário de futebol pela CBF

agente FIFA

Antes de mais nada, é importante salientar que a Confederação Brasileira de Futebol tem o seu próprio processo para intermediários. Dessa forma, é a partir dele que adota as recomendações que vêm da entidade máxima do futebol, por exemplo, além de realizar as suas próprias.

Dessa maneira, isso ocorre de duas formas. Primeiramente, pelo Registro Nacional de intermediários (RNI). O RNI, então, como sugere o nome, é uma forma de cadastrar os intermediários de futebol cadastrados no país.

Além disso, há o Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol (RNRTAF). Este, por outro lado, é mais voltado para os jogadores, e não tanto para os intermediários. Ainda assim, é imperativo que o agente saiba o que acontece com quem representa.

Sendo assim, é dentro desse contexto que ocorrem as mudanças propostas para agente FIFA, como vamos explicar na próxima seção. Ou seja, a adaptação para os novos processos se dá dentro mesmo da burocracia já existente na CBF.

As mudanças para agente FIFA

Assim como mencionamos até aqui, as mudanças no futebol são constantes. Dessa forma, nesse contexto, como vai ser a mudança do cargo de intermediário de futebol pela CBF para agente FIFA?

Leia mais:  Quais são os direitos trabalhistas do técnico de futebol?

No histórico, já temos alguns exemplos do passado. Assim, entre as últimas atualizações, houve uma em 2008. Dessa forma, neste ano, houve uma reforma mais rigorosa, mas que na prática não se mostrou muito eficaz.

Depois, em 2015, houve uma nova atualização. Então, algumas dessas obrigações anteriores foram retiradas, a fim de simplificar o processo. Esta reforma foi considerada positiva em alguns aspectos, mas também teve problemas.

Por isso, entendia-se que era possível avançar ainda mais, de modo que nos últimos anos a discussão voltou à pauta. Neste caso, entre as obrigações está um sistema de licenciamento obrigatório dos intermediários para virarem agentes FIFA.

Tendo isso em mente, todos os profissionais que estavam cadastrados ou em processo de cadastro na CBF devem passar por um novo procedimento. Dessa maneira, há um novo exame requerido para a regularização do cadastro.

Ou seja, a qualificação agora está um pouco mais complexa, mas não é nada de outro mundo. Ademais, a FIFA também está criando departamentos próprios para lidar com essas questões.

De modo complementar, as regulamentações também afetam as comissões. Então, dependendo de quem o agente representar (jogador, clube vendedor, clube comprador), variam os limites.

Como funciona o registro de agentes

agente FIFA

Como você já deve ter notado, existem novas regulamentações. No entanto, elas têm sido vistas de forma positiva por quem trabalha no esporte. Assim, espera-se que os agentes estejam mais preparados, com essa qualificação a mais.

Ainda assim, há um grande porém. Infelizmente, os custos para atuar nesta profissão aumentaram. Além dos anteriores, há novos. Ou seja, taxas de curso, de renovação de registro, da prova, entre outros.

Leia mais:  Quais os direitos do árbitro de futebol? Entenda!

Outro problema se dá com relação à burocracia. Naturalmente, com mais etapas de qualificação, o processo burocrático para se tornar agente também aumenta. Lado a lado às taxas, são um revés que deverá ser superado.

Porém, o mais importante é entender a nova forma de licenciamento de intermediários. Desta forma, você poderá fazer uma transição de intermediário de futebol pela CBF para agente FIFA sem problemas.

Você é intermediário/agente? O que pensa sobre essa mudança? Comente!

Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply