Orientações Gerais

Quais são as consequências das “drogas sociais” para jogadores de futebol?

fevereiro 23, 2021
drogas sociais
Compartilhe este conteúdo

As chamadas “drogas sociais” podem influenciar negativamente na carreira de jogadores de futebol. Isto porque suas consequências podem significar desde a perda de patrocínios e oportunidades até mesmo o fim precoce da carreira.

Dessa forma, portanto, o ideal é sempre evitar utilizar as drogas sociais, principalmente se você for atleta. Para que você entenda melhor as consequências, preparamos esta publicação especial.

1.      As drogas sociais diminuem o desempenho

Em geral, o que acontece com as chamadas drogas sociais (como a maconha e a cocaína, por exemplo) é que pioram o desempenho do atleta. Ou seja, além de todos as outras consequências nocivas que você vai ver ao longo do post, elas ainda prejudicam o seu rendimento.

Isto é visto e relatado por atletas que já foram pegos com o uso destas substâncias. Além disso, por certo, há um altíssimo número de pesquisas científicas que documentam isto muito bem.

Estes danos ao desempenho ocorrem tanto a curto prazo quanto, principalmente, a longo prazo. Por isso, mesmo que você pense que pode parar a qualquer momento, isto tem o potencial de prejudicar toda a sua carreira.

2.      Trazem risco à vida

drogas sociais

É inegável que, em um nível mais amplo, as drogas sociais podem representar até mesmo um risco à sua saúde. Isto mesmo se você tiver um corpo resistente, como o de um atleta de alto desempenho e de um jogador de futebol profissional.

Neste sentido, o ex-jogador Casagrande, que deu a volta por cima, já contou como foi prejudicial à carreira e até à vida. Em seu livro, ele descreve como teve surtos psicóticos e até mesmo algumas overdoses.

3.      Pode ser pego no antidoping

De fato, substâncias como as destas drogas podem ser pegas no exame antidoping. Inclusive, isto já ocorreu com drogas sociais que jogadores de futebol utilizaram no passado e exemplos infelizmente não faltam.

Leia mais:  Fisioterapia esportiva: como atua este profissional?

Hoje em dia, vigora uma punição pesada, que pode chegar a até 3 anos dependendo de alguns fatores. Ou seja, isto pode resultar num grande prejuízo ao atleta, que pode perder chances preciosas e até ver seu auge e sua carreira acabarem.

Embora a Agência Mundial Antidoping (WADA) esteja revendo isto e reconsiderando a punição para drogas sociais, não significa que está liberado. Pelo contrário, o rigor ainda é elevado, levando em conta desde a quantidade até o contexto social.

4.      As drogas sociais prejudicam a imagem

Agora pense, por exemplo, em jogadores de futebol que utilizaram drogas sociais e foram pegos. Em seguida, tente lembrar como ficou a imagem pública deles após isso.

Goste o jogador ou não, preservar a sua imagem, principalmente em casos de atletas de mais renome, é fundamental. Isto significa que tudo que o esportista fizer na sua vida privada pode impactar nas chances que tem para atuar.

5.      Reduzem as chances de ser contratado por outros clubes

drogas sociais

Seguindo, então, com o prejuízo à imagem do atleta, uma das consequências do uso de drogas sociais para jogadores de futebol é a redução da chance de ser contratado por clubes.

Isto ocorre por uma série de motivos. Por exemplo, porque nenhuma equipe quer um jogador com uma má reputação, que podem até prejudicar a imagem do próprio clube. Atualmente, mais do que nunca, o extra-campo é fundamental.

Neste caso, pense como a torcida reagiria caso o clube contratasse um atleta que tem sua imagem vinculada ao uso de drogas sociais. Nestes casos, normalmente a taxa de rejeição é muito alta, não é verdade?

Então, como resultado, as oportunidades também tendem a diminuir, justamente porque dirigentes buscam evitar esta revolta. Inclusive, cada vez mais as equipes procuram saber o que o jogador faz fora de campo antes de fechar contrato.

Leia mais:  Saiba por que não desistir do sonho de ser jogador de futebol

6.      Pode perder patrocínios

Por fim, outra consequência nociva é a perda de contratos de patrocinadores. Estes contratos não são tão fáceis de conseguir, mas são bem fáceis de serem perdidos, caso o atleta cometa atitudes erradas na condução da carreira.

Por isso, drogas sociais para jogadores de futebol representam um perigo em potencial. As drogas não são bem aceitas na sociedade, e nenhuma marca vai querer vincular sua imagem a isto.

Portanto, perceba que as drogas sociais para jogadores de futebol são sempre um mau negócio. Elas prejudicam a sua imagem, diminuem as suas oportunidades, pioram a performance e podem até acabar com a sua carreira, caso seja pego.

Então, saber gerenciar a sua carreira é fundamental. Para mais dicas como essa, siga lendo nosso blog! E, sempre que precisar de especialistas em Direito Esportivo, entre em contato conosco.

Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply