Orientações Gerais

Lesões esportivas: conheça as mais comuns

abril 4, 2022
lesões esportivas: conheça as mais comuns
Compartilhe este conteúdo

As lesões esportivas podem dificultar a vida de qualquer atleta, seja ele amador ou profissional. Elas afastam você dos treinos, impedem de competir e podem afetar até mesmo a saúde mental.

Por isso, prevenir as lesões em atletas é sempre a melhor ideia. Neste caso, conhecê-las permite que você entenda como evitá-las e o que fazer caso acabe tendo alguma delas. Portanto, para entender melhor, continue lendo!

As lesões em atletas mais frequentes

lesões em atletas

Bom, antes de mais nada, é importante saber quais são as lesões esportivas mais comuns. Dessa forma, você pode ficar preparado para tentar evitá-las posteriormente. Em geral, consideram-se as mais comuns as listadas abaixo:

  • Bursite: em síntese, é uma inflamação, gerada por repetição de movimentos ou batidas.
  • Cãibra: ocorre quando um músculo se contrai involuntariamente, causando dor.
  • Contusão muscular: esta lesão é mais simples. Ela é basicamente qualquer tipo de lesão aguda sem corte, causada por um impacto forte. Assim sendo, normalmente é algo simples.
  • Distensão e estiramento do músculo: tanto o estiramento quanto a distensão são comuns em esportes como o futebol. Elas acontecem em função de um grande alongamento do músculo.
  • Entorse: esta é provavelmente a lesão mais comum. Ela ocorre a partir dos danos à articulação e pode acontecer quando há algum movimento brusco. Via de regra, afeta tornozelo e joelhos, sendo a ruptura de ligamento cruzado anterior comum em jogadores de futebol. Portanto, pode ser grave.
  • Fratura: normalmente, a fratura mais comum é por estresse, quando há uma utilização repetitiva de determinado osso. Além disso, vale ressaltar que pode estar relacionada à fraqueza muscular.
  • Lombalgia: como sugere o nome, acontece na região lombar. Além disso, costumam gerar bastante dor.
  • Luxação: basicamente, a luxação acontece quando o osso sai da sua posição normal. Pode ser simples ou grave, dependendo de cada caso.
  • Tendinite: assim como a bursite, a tendinite é a inflamação do tendão. Dessa maneira, ela acontece por conta da repetição de movimentos.
  • Traumatismo craniano: é uma lesão no cérebro que pode ser grave. No esporte, costuma ser gerada por batidas na cabeça.
Leia mais:  Como conseguir um patrocínio esportivo? Aprenda!

Como prevenir as lesões esportivas

Agora que você já sabe quais são as lesões esportivas mais frequentes, deve estar se perguntando como evitá-las, não é verdade? Afinal de contas, ninguém deseja se lesionar e ficar afastado do esporte que ama. Por isso, saiba que existem algumas medidas básicas que podem ajudar a prevenir as lesões em atletas.

Primeiramente, saiba que ter uma alimentação saudável e hidratar-se constantemente é uma necessidade. Dessa forma, você vai garantir que o seu corpo tem tudo que precisa para continuar funcionando bem.

Além disso, antes e depois de cada sessão de treinos ou de partidas oficiais, faça alongamentos e aqueça corretamente. Isso permite que os órgãos do seu corpo e a musculatura se preparem para o esforço que será realizado.

Outra indicação, é claro, é não ultrapassar os seus próprios limites. Ou seja, se estiver tentando aumentar a intensidade e observar que ainda não tem condicionamento para isso, pare. A ajuda profissional é fundamental para evitar estes problemas.

Principais formas de tratamento

lesões esportivas

Assim como saber como se prevenir das lesões esportivas é importante, saber tratá-las, caso você tenha tido uma, também é fundamental. No entanto, saiba que não existe apenas uma maneira de tratar.

Então, isto significa que, dependendo da lesão, existe um método distinto. Assim, entre os principais, estão as simples compressas de gelo, fisioterapia, medicamentos, repouso ou até mesmo cirurgia. Além disso, é claro, pode haver a necessidade de combinar algumas medidas terapêuticas.

Dessa maneira, na prática, tudo vai depender de qual lesão você teve. Caso tenha tido uma ruptura do ligamento, por exemplo, é possível que tenha de realizar uma cirurgia, que faça fisioterapia, necessite de tempo de repouso e utilize medicamentos, por exemplo.

Leia mais:  Com quantos anos um jogador brasileiro pode tirar visto para jogar futebol na Europa?

Por outro lado, se estiver tendo cãibras repetidamente, o que talvez seja necessário é a reposição de alguns nutrientes. Portanto, tudo depende do que você estiver sentindo.

Em vista disso, o recomendado é sempre consultar um médico especialista. Somente ele poderá diagnosticar corretamente o que você tem e qual é a forma de tratamento mais indicada.

Agora que você já sabe quais são as lesões esportivas mais comuns, venha saber mais sobre a vida de atleta! Clique aqui e conheça nosso blog!

Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply