Orientações Gerais

Entenda como funciona a marcação por zona no futebol

abril 27, 2022
Entenda como funciona a marcação por zona no futebol
Compartilhe este conteúdo

Uma equipe com uma boa organização defensiva necessita de uma organização eficaz. No entanto, não existe apenas uma forma de fazer isso. A marcação por zona, porém, é uma das principais escolhas dos treinadores.

Assim como em outros esportes, como no basquete, a marcação zonal é uma das estruturas mais importantes do futebol. Aprender sobre ela é aprender também sobre a ocupação de espaços. Quer entender melhor? Leia!

O que é a marcação por zona?

marcação por zona

Uma das principais fases do jogo é a defensiva. Nela, as equipes se organizam a partir da marcação.

Neste sentido, existem quatro principais tipos de marcação no futebol: a marcação por zona, a marcação individual, a marcação por encaixes e a marcação mista ou híbrida. Dentro de cada um, existem ainda vários subtipos ou combinações.

Hoje, porém, vamos falar especificamente sobre a marcação por zona, que é uma das mais comuns no futebol hoje em dia. Quando colocamos ela em prática, os jogadores se orientam a partir do espaço do campo em que ocupam.

Assim, uma das principais formas de defini-la é a partir do seu referencial. Em vez de ser um jogador adversário específico, como na marcação individual, aqui o foco é o espaço.

Portanto, o atleta terá uma zona do campo predefinida em que terá de cobrir. Dessa forma, há uma ocupação de espaços mais otimizada, de modo que a equipe se organiza em função de fatores como onde está a bola, onde estão seus companheiros e onde estão os adversários.

Dessa maneira, há uma busca constante por ter um espaço e uma superioridade que favoreça a equipe defendendo, sem perder muita força em outras partes do campo. Sempre terá alguém cobrindo os outros locais.

Leia mais:  7 dicas de como prevenir lesões no esporte

Quais são seus princípios básicos

Agora que você já entendeu o que é a marcação por zona, é necessário falar um pouco sobre seus princípios básicos. E então, por que muitos treinadores optam por este tipo de marcação? Quais são os objetivos?

Bom, primeiramente, saiba que a marcação zonal visa oferecer à equipe mais dinamismo e homogeneidade. É necessário ter um senso coletivo, pois todos devem se posicionar corretamente para que funcione bem.

Em outras palavras, é fundamental treinar a coesão da equipe. Caso alguém não esteja fazendo os movimentos adequados, pode gerar falhas na marcação que não eram para acontecer, gerando riscos à defesa.

Além disso, há uma busca constante pela criação de superioridade numérica. Ao mesmo tempo em que existe a preocupação com não enfraquecer nenhum lado do campo, também há a tentativa de criar essa superioridade no setor em que está a bola, para facilitar a sua recuperação.

Portanto, algumas das principais características da marcação por zona são as abaixo:

  • As referências são o espaço, os jogadores e a bola;
  • Prioriza-se a superioridade numérica onde está a bola, considerada uma região mais valiosa;
  • Deve haver coordenação de movimentos e coesão para o fechamento dos espaços;
  • Proporciona a cobertura entre as linhas defensivas;

Note que ela permite uma ocupação de espaços que dificulta o ataque rival. Assim, ajuda a impedir a progressão e o controle do espaço da equipe adversária.

Principais tipos de marcação por zona

marcação por zona no futebol

Existem dois principais tipos que exemplificam bem o que é a marcação por zona. Um deles é a chamada zona passiva, enquanto o outro é a zona pressionante.

No caso da zona pressionante, como sugere o termo, há a necessidade de sempre pressionar o adversário que está com a bola. Assim, há a tentativa de recuperar a bola rápido ou dificultar a construção de jogada do adversário.

Leia mais:  Aprenda como melhorar o seu condicionamento físico no futebol

Neste caso, a cobertura é ainda mais importante, tanto para impedir que o rival avance quanto para proporcionar apoio ao companheiro que está pressionando. Mais uma vez, a coesão é fundamental.

Com relação à zona passiva, ela permite que a equipe respeite a formatação defensiva original. Assim, ela apenas visa dificultar a criação de linhas de passe do outro time. No entanto, dá mais liberdade para que o adversário crie.

Ainda assim, note que esses são tipos ideais, e não exatamente o que a equipe irá executar em campo. Desse modo, perceba que as orientações do modelo de jogo e do esquema tático devem ser consideradas e irão influenciar também na marcação.

Ou seja, a maneira através da qual a equipe ocupa o espaço de forma geral influencia diretamente na marcação. Cada modelo de jogo tem suas próprias referências, e elas irão impactar independentemente do tipo escolhido.

Você já conhecia a marcação por zona no futebol? Comente!

Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply