Direito Desportivo

Entenda aqui o papel desempenhado pelo intermediário de futebol

maio 8, 2019
Tempo de leitura 3 min

O intermediador de futebol é uma figura muito conhecida no meio desportivo. Entretanto, os jogadores profissionais têm muitas dúvidas a respeito da atuação, da contratação e das obrigações dos intermediadores.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo trazendo as principais orientações para que você entenda melhor como funciona o trabalho desenvolvido pelo intermediário de futebol e como ele influencia nas relações do atleta com o mercado. Acompanhe e entenda!

Quem é o intermediário de futebol?

Os intermediários, também, são conhecidos pelo mercado como agentes de futebol. Eles são pessoas, físicas ou jurídicas, registradas na CBF e que se dedicam à atuação em negociação de celebração, alteração, renovação e transferência de contratos de trabalho de jogadores profissionais.

O serviço pode ser prestado de forma gratuita ou onerosa. Normalmente, os agentes firmam contratos com os atletas a fim de formalizar o serviço, o que costuma incluir o pagamento de valores que giram em torno de 10% do valor envolvido no negócio.

Caso não haja uma estipulação determinada em contrato, costuma-se fixar a quantia de 3% da remuneração total bruta do atleta profissional.

Qual é o papel desse profissional no meio desportivo?

O intermediário é uma figura que está em contato constante com o universo do futebol. Dessa forma, ele está preparado para direcionar o atleta caso ele queira trocar de clube ou esteja em um momento oportuno para aproveitar oportunidades no mercado.

Powered by Rock Convert

Assim, o intermediário de futebol é um indivíduo bem relacionado, que está preparado e tem contatos que permitem realizar negociações referentes às boas oportunidades de mercado para o atleta. Além disso, ele contribui na busca por novos talentos em campeonatos regionais e categorias infantis.

Por que o atleta precisa ter contato com um intermediador?

O intermediário é uma pessoa muito bem relacionada no meio futebolístico. Ele conhece pessoas e tem contatos que podem contribuir para o fechamento de contratos entre clubes e atletas profissionais.

O atleta em início de carreira e que busca uma forma de inserção em grandes clubes pode se favorecer do trabalho desenvolvido pelo intermediador. É normal que esses atletas não tenham relações ou conheçam muitas pessoas no meio desportivo. Por isso, o trabalho do agente favorece significativamente a construção da imagem e de novas relações para atletas desconhecidos.

Os jogadores profissionais que têm uma carreira mais sólida, também, usufruem do trabalho de intermediários, tendo em vista que eles podem contribuir em processos de negociação de contratos e valores para venda de passe e transferência de atletas entre clubes.

O papel do intermediário é tão importante que a própria Confederação Brasileira de Futebol reconhece esse trabalho e estabelece regras para o seu exercício. Por isso, antes de firmar um contrato de prestação de serviços com um agente, é importante buscar a assessoria de um advogado desportivo.

O profissional vai oferecer todo o suporte técnico para que as relações jurídicas sejam equânimes e beneficiem todos os envolvidos.

Você gostou deste artigo sobre o intermediário de futebol? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de conteúdos exclusivos sobre direito desportivo e o mercado de trabalho para jogadores de futebol.

Contato EspecialistaPowered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário