Direito Desportivo

Como deve ser feita a transferência de jogadores?

novembro 27, 2019
transferência de jogadores
Compartilhe este conteúdo

Todos os anos, milhões de dólares passam pelas mãos dos maiores clubes de futebol do mundo na disputa pelos melhores jogadores, principalmente nas competições mais esperadas, como a Copa do Mundo da FIFA e a Liga dos Campeões.

Nesse aspecto, recordes de títulos e gols são fundamentais para os jogadores que desejam conquistar a tão sonhada transferência para clubes renomados. Mas, o que é preciso fazer para que o atleta tenha essa chance?

Nesse artigo, vamos esclarecer como deve ser feita a transferência de jogadores e apresentar as regras legais que devem ser cumpridas pelos jogadores e clubes. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

Quais critérios interferem na transferência de jogadores?

Após dar início ao processo de transferência de jogadores para outro time — nacional ou internacional —, é possível que alguns fatores acabem interferindo no desenvolvimento do desportista em campo. Por isso, alguns critérios devem ser observados antes que o contrato seja assinado. Confira algumas dessas condições a seguir!

Certificado de transferência

Uma informação fundamental em qualquer processo de transferência de jogadores é o certificado de troca expedido pela associação nacional do antigo clube a pedido da associação do clube para o qual o atleta será transferido.

A emissão desse documento comprova que o jogador está em plenas condições de atuar em campo e, por isso, é indispensável nas negociações dentro e fora do país.

Fuso horário

Quando o jogador é transferido para um país com o fuso horário distinto do seu local de origem, é necessário um período de adaptação.

Com horários diferentes dos quais o atleta está adaptado, é provável que o seu organismo sofra com a mudança, resultando em pouco tempo de sono e episódios de insônia. Dessa forma, o cansaço será visível nos campos, comprometendo as condições físicas do jogador.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Clima

Os atletas acostumados a jogar em localidades com temperaras altas certamente terão mais dificuldade para treinar em ambientes frios, e vice-versa.

Por isso, quando a transferência de jogadores for solicitada, é importante dar uma atenção especial à rotina do atleta para que a adaptação seja mais rápida e não prejudique o seu desempenho.

Leia mais:  Ética no esporte: conheça boas práticas sobre o assunto

O que deve ser observado no processo de transferência?

Uma vez que o atleta foi selecionado pelo clube e a transferência foi requisitada, é imprescindível analisar as regras e a documentação exigida para evitar problemas futuros. Nos tópicos abaixo, falaremos mais sobre esse assunto.

Assinatura do contrato

Esse é um assunto bastante importante quando falamos da relação entre jogador e clube. O contrato é um documento primordial e deve ser redigido com muita atenção para garantir que as exigências acordadas anteriormente ente o desportista e o time sejam devidamente atendidas.

Nesse contrato, o atleta pode exigir valores remuneratórios de acordo com as atividades desempenhadas e o tempo à disposição do clube, além de bonificações, prêmios ou auxílios para os estudos, moradia e outros aspectos que sejam considerados relevantes. Portanto, sempre vale a pena negociar para ter acesso a esses incentivos!

Multas no rompimento do contrato

As multas também estão previstas em contrato, e por isso, são mais um ponto que exige a atenção do jogador no momento da assinatura. Aqui, a penalidade acontece quando uma das partes descumpre as exigências do acordo ou decide rompê-lo por razões não justificadas.

É importante observar que o tempo de duração de um acordo com atletas profissionais pode ir de 3 meses a 5 anos, no máximo, mas pode ser renovado a qualquer momento.

Sendo assim, é preciso fazer uma análise detalhada e comprometida do documento, inclusive com o suporte de especialistas da área do direito esportivo antes de efetivar a transferência. Afinal, é um grande investimento que pode, até mesmo, gerar processos e normas vinculadas.

Agora que você já sabe como é realizada a transferência de jogadores de futebol, que tal aprender um pouco mais sobre as leis desportivas? Confira o nosso artigo sobre a Lei Pelé e fique bem informado!

Contato EspecialistaPowered by Rock Convert
Você sabe com quantos anos o menor pode assinar um contrato como jogador de futebol? Você sabe quais os direitos trabalhistas que o jogador de futebol possui? Nós, da Advocacia Maria Pessoa estamos à disposição para te auxiliar! Somos um escritório de Advocacia com assessoria jurídica desportiva especializada que conta com profissionais capacitados para as mais diversas demandas. Atuamos na área do Direito Desportivo, Direito Trabalhista, Direito Cível, Direito de Família e Direito Previdenciário. Podemos te auxiliar? Entre em contato conosco e agende sua visita em nosso escritório: (11) 2403-3180, (11) 97053-3654 (Whatsapp), e-mail: maria.pessoa.lima@terra.com.br . Ficaremos honrados em atendê-lo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply